Em época de férias muitos tutores não gostam de deixar seus bichinhos em casa ou em hotéis, por isso, mesmo que a viagem seja de avião, eles preferem levá-los consigo. Mas nesses casos existem diversas normas e regras a serem seguidas para poder levar seu gato ou cachorro no voo. É importante estar atento, essas normas mudam de acordo com o tipo de viagem, se é nacional ou internacional, e de país para país.

Pelo fato de os animais terem mais facilidade em transmitir doenças ou parasitas, que podem afetar até mesmo os humanos, seguir essas normas são imprescindíveis para viagens de avião com o pet.

Viagens Nacionais

Viajando sem dor de cabeça! - Diversos
Foto retirada no Unsplash

Viagens Internacionais

Viajando sem dor de cabeça! - Diversos
Foto retirada no Unsplash

Países do Mercosul

Países da União Europeia

Japão

Estados Unidos e Canadá

ATENÇÃO! Todo esse processo para os países da União Europeia pode levar até 120 dias e para o Japão 180, por isso é importante que o tutor se antecipe para não perder a viagem.

>> Veja também: Entenda a diferença das vacinas V8 e V10

Voltando para casa

Para que o pet possa voltar ao Brasil sem problemas, é necessário que o país de procedência emita um CVI, atestando a vacinação contra a raiva e o tratamento contra parasitas.

 

Referência: Revista Negócios Pet, ed. 157, pág. 14.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Guardamos estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, sabia mais em nossa Política de privacidade.