Acidentes são comuns de acontecerem com qualquer pet, como atropelamentos, paradas cardíacas, quedas, queimaduras e outros tipos de emergências. Por isso o tutor precisa estar preparado para agir nesses tipos de situações e possui papel importante no momento dos primeiros socorros do pet. Confira algumas dicas que vão ajudar a se orientar nessas horas de emergência.

Cão olhando para cima
Foto retirada do Unsplash

Mantenha a calma

Pode parecer óbvio, mas na hora é necessário lembrar que entrar em desespero só vai atrapalhar o socorro do animal. Sendo assim, o ideal é entrar em contato o mais rápido possível com o hospital, clínica ou profissional veterinário de confiança do pet enquanto já organiza a melhor forma para um transporte seguro e eficaz ao local. Lembrando sempre que o lugar de destino precisa ser bem equipado para receber o animalzinho e suprir as suas necessidades.

>>Veja também: o que é fosfatase alcalina?

Parada Cardíaca

Durante o trauma é possível que o pet sofra algum colapso como perda de consciência, respiração ofegante ou parada respiratória, olhos arregalados e extremidades frias. Se tratando de parada cardíaca todo o cuidado é pouco, por isso, o tutor precisa estar atento para iniciar os esforços de reanimação o mais cedo possível, pois a massagem torácica é a mais importante. Arritmias são uma das principais causas das paradas cardíacas e que podem ser causadas por intoxicação, trauma, câncer, doenças não tratadas e má nutrição.

DICA! Caso não saiba como realizar o procedimento, existem alguns hospitais e profissionais da área que ensinam os primeiros socorros para os tutores.

Socorros imediatos

Para levar o pet até o pronto-socorro é ideal mantê-lo deitado de lado, com a cabeça e o pescoço alinhados e estendidos. Para reduzir o risco de acidentes e facilitar o transporte, pode-se usar uma toalha para enrolar o pet.

>> Veja também: Cuidados especiais com cães idosos

Avalie toda a situação

É importante que o tutor saiba avaliar e entender a situação, para saber se realmente é uma emergência. Para facilitar, ter conhecimento das 4 classificações de emergências veterinárias pode ajudar.

Casos de Dores

Seu pet sofreu uma fratura? O melhor a fazer é não tentar movê-lo sem orientação médica, o que pode ser muito arriscado e causar muito dor ao pet. Alguns casos podem até acabar em óbito devido a tanta dor e estresse causados ao animalzinho.

Simule aqui um Plano de Saúde para seu Pet!

[contact-form-7 id=”2480″ title=”Simular plano de saúde”]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Guardamos estatísticas de visitas para melhorar sua experiência de navegação, sabia mais em nossa Política de privacidade.